Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Trinta por uma linha

Trinta por uma linha

A Revolução da Bondade

04.02.17 | António Mota

saramago.jpg

 

Acho que a grande revolução seria a revolução da bondade. Se nós, de um dia para o outro, nos descobríssemos bons, os problemas do mundo estariam resolvidos. Claro que isso nem é uma utopia, é um disparate. Mas a consciência de que isso não acontecerá, não nos deve impedir, cada um consigo mesmo, de fazer tudo o que pode para reger-se por princípios éticos. Pelo menos a sua passagem pelo este mundo não terá sido inútil e, mesmo que não seja extremamente útil, não terá sido perniciosa. Quando nós olhamos para o estado em que o mundo se encontra, damo-nos conta de que há milhares e milhares de seres humanos que fizeram da sua vida uma sistemática acção perniciosa contra o resto da humanidade. Nem é preciso dar-lhes nomes.

José Saramago

 

Fica aqui a reflexão de José Saramago. Não custa limitarmo-nos a tentar encontrar a bondade que existe dentro de nós e deixá-la sair, para que os outros possam ver nela, a que eles próprios possuem dentro deles.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.